Escritório-Modelo de Projetos

De Loop-Ufes
Ir para: navegação, pesquisa

O Escritório-Modelo de Projetos do Loop é uma ação estruturante de aprendizagem baseada em projetos (ABP) que verticaliza o ensino, pesquisa e extensão em Design por meio do desenvolvimento de projetos de interesse público, sempre em parceria com o governo e a iniciativa privada (modelo Triple Helix). A iniciativa resultou do projeto de extensão Imersão em Design na Agroindústria e está em fase de seleção de participantes e elaboração do modelo de gestão.

Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP)

Os objetivos educacionais do Escritório-Modelo são orientados pela abordagem da ABP (Putnam, 2001):

  • Desenvolver uma abordagem sistemática para solucionar problemas reais, usando habilidades superiores como resolução de problemas, pensamento crítico e tomada de decisão;
  • Adquirir uma base integrada de conhecimentos que possa ser acessada e aplicada flexivelmente em outras situações;
  • Desenvolver habilidades de aprendizagem eficazes e autodirigidas, identificando o que precisa ser aprendido, localizando e utilizando recursos apropriados, aplicando o conhecimento de volta sobre o problema, e refletindo sobre, avaliando e ajustando a abordagem para maior eficiência e eficácia;
  • Desenvolver as atitudes e habilidades necessárias para o trabalho em grupo eficaz numa tarefa ou problema;
  • Adquirir o hábito para a vida toda de abordar problemas com iniciativa e diligência, e uma motivação para adquirir conhecimento e habilidades necessárias para resoluções eficazes;
  • Desenvolver hábitos de autorreflexão e autoavaliação que permitam uma avaliação honesta de forças e fraquezas e a definição de objetivos realistas.

As atividades do Escritório-Modelo serão planejadas de forma que os respectivos objetivos dialoguem com os problemas encontrados na interação dos estudantes com as instituições e entidades parceiras. Por um lado, tal articulação pode criar oportunidades para que o estudante reconheça a pertinência dos fundamentos teóricos apresentados nas disciplinas ou resultantes de pesquisas acadêmicas em situações reais de resolução de problemas (extensão complementando ensino e pesquisa). Por outro, a interação com problemas reais pode fomentar a atualização permanente daqueles mesmos fundamentos pelos professores do curso e incentivar o desenvolvimento de novas pesquisas, uma vez que as essas atividades precisarão contemplar temas e encarar desafios encontrados no relacionamento com as instituições e entidades parceiras (ensino e pesquisa complementando extensão).

Quadro de Projetos

Em breve.

Parceiros

Participantes 2015/1

Equipe 2015-1.jpg

E-Gov

Líder: Julio César Reis Alves

Desenvolvimento

  • Eduardo Campos
  • Isabela Zaneti
  • Kathellen Matos

Usabilidade

  • Julio César Reis Alves
  • Cassio Ferreira Merlo
  • Thaís Marques
  • Pedro Mello
  • Jennifer Duarte

Agroindústria

Líder: Lorraine Matos

Implantação

  • Lorraine Matos
  • Julio César Reis Alves
  • Iury Borel
  • Fabiana Firme
  • Arlete Pinto
  • Kayo Marcell

Suporte/Gestão

  • Cecília Fialho
  • Alana Siquara
  • Jennifer Duarte
  • Gabriel Morozeski
  • Lucas De Oliveira
  • Eduardo Campos
  • Gabriel Zampiroli

Produção Gráfica

  • Monica Vargas
  • Barbara Feu
  • Cassio Ferreira Merlo
  • Cecília Fialho

Baja

Líder: Thaís Marques

Design Visual

  • Pedro Mello
  • Gabriel Lima de Aguiar
  • Monica Vargas

Design de Produto

  • Cassio Ferreira Merlo
  • Barbara Feu
  • Marcos Lacerda

Branding

  • Thaís Marques
  • Julio César Reis Alves
  • Mayara Vighini Rolim

Referências

Putnam, A. R. (2001). Problem-based teaching and learning in technology education. Annual Conference of the Association for Career and Technical Education, New Orleans, LA.